domingo, 4 de fevereiro de 2018

PROTEÇÃO DE APARELHOS AUDITIVOS DE UMIDADE E SUOR

Hoje em dia muitas marcas de aparelhos auditivos anunciam que seus aparelhos são protegidos da umidade. Mas mesmo assim algumas caixinhas podem deixar vazar suor para dentro do compartimento e o suor oxida os elementos internos danificando os aparelhos e reduzindo sua vida útil. A maioria dos aparelhos é de fabricantes do norte da Europa, então usados no Brasil encontram um clima muito mais quente. Mães de crianças comentam da transpiração mas brincadeiras, correrias, prática de esportes. E também isso ocorre com adultos.                 SEMPRE DEVEMOS USAR DESUMIDIFICADORES À NOITE, SEJAM ELÉTRICOS OU OS POTES COM SÍLICA.   Mas durante o dia podemos improvisar uma proteção, uma vez que no Brasil vejo pouca oferta de capinhas protetoras de aparelhos auditivos. 


Dica para quem usa aparelhos auditivos e quer proteger do suor que oxida as partes internas dos aparelhos. Eu uso para atividades físicas e caminhadas. Retiro a capinha à noite para colocar no desumidificador. Antes de colocar no aparelho limpe o pó branco que está no bico do balão, são esses balões comuns de festa. Procure o tamanho conveniente.


quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

AQUISIÇÃO DE APARELHOS AUDITIVOS PELO SUS OU EM LOJAS DE MARCAS.

  • AQUISIÇÃO DE APARELHOS AUDITIVOS: DICAS E CONSELHOS.
    A)Para receber aparelho auditivo via SUS:
    1) Tem que ir a um posto de saúde da sua cidade levando RG e prova de endereço (conta de luz, telefone, etc) e fazer o CARTÃO SUS.
    2) MARCAR CONSULTA com otorrino (alguns lugares mandam primeiro marcar com clínico geral) e o otorrino pedirá audiometria e outros exames se necessários.
    3)Voltar com os exames ao otorrino e este se verificar a necessidade de aparelhos auditivos vai encaminhar à clinica que atende REABILITAÇÃO AUDITIVA.
    4)O processo demora alguns meses, dependendo da cidade pode ser mais ou menos rápido. Em São Paulo SP RECEBI OS MEUS APARELHOS EM CERCA DE 5 MESES. E tem que voltar ao posto uma vez por ano e cuidar da revisão dos aparelhos a cada 6 meses.
    Pilhas e consertos são a cargo do paciente usuário dos aparelhos.
    OS APARELHOS OFERECIDOS PELO SUS SÃO DE MARCAS CONHECIDAS E DE BOA QUALIDADE, ADAPTADOS À NECESSIDADE DE CADA PACIENTE.
    NÃO EXISTE MARCA MELHOR OU PIOR, AS TECNOLOGIAS HOJE EM DIA SÃO EQUIVALENTES.
    B) COMPRA DIRETO NA LOJA DA MARCA. TEM QUE LEVAR PEDIDO MÉDICO DE OTORRINO E AUDIOMETRIA. NAS LOJAS QUE GERALMENTE REPRESENTAM UMA SÓ MARCA A(O) FONOAUDIÓLOGA(O) VÃO OFERECER E TESTAR OS APARELHOS QUE SERVEM PARA A PERDA AUDITIVA DO PACIENTE. PODEM OFERECER TAMBÉM ACESSÓRIOS PARA FALAR AO TELEFONE, OUVIR TV, ASSISTIR AULA.
    Lembro que nem sempre o aparelho mais caro, com mais recursos é o indicado para o nível de perda da pessoa. Pode ser que aparelhos mais simples, com menor custo supram com boa qualidade as necessidades. APARELHOS APRESENTADOS COMO DISCRETOS E TOP DE LINHA NEM SEMPRE SERÃO OS MAIS INDICADOS.
    NÃO COMPRE O PRIMEIRO APARELHO QUE TESTAR, TESTE PELO MENOS 3 MARCAS DIFERENTES. E LEVE EM CONSIDERAÇÃO O LOCAL PARA ASSISTÊNCIA TÉCNICA, SE FOR LONGE DE SUA CIDADE OS REPAROS PODEM SER MUITO DEMORADOS.
    E NUNCA COMPRE OS APARELHOS SE NÃO ESTIVER PLENAMENTE SATISFEITO COM O RESULTADO E VOLTE QUANTAS VEZES FOR NECESSÁRIO PARA OS AJUSTES.
    C) COMPRA ATRAVÉS DE FONOAUDIÓLOGO(A) EM CONSULTÓRIO PRÓPRIO, QUE VAI AJUDAR O PACIENTE A ESCOLHER ENTRE DIFERENTES MARCAS DENTRO DO QUADRO DA PERDA AUDITIVA.
    IMPORTANTE REPETIR:
    OS APARELHOS AUDITIVOS OFERECIDOS PELO SUS não são inferiores, são de marcas conhecidas e adaptados às necessidades do paciente.
    NEM SEMPRE A PESSOA PRECISARÁ DE UM APARELHO DOS CHAMADOS "TOP DE LINHA" LANÇAMENTOS RECENTES E MAIS CAROS. NEM SEMPRE A PESSOA VAI PRECISAR ACESSÓRIOS COMPLEMENTARES OFERECIDOS.
    E NÃO SE ESQUEÇAM: QUALQUER APARELHO AUDITIVO PODE SOFRER DANOS COM UMIDADE E SUOR, É FUNDAMENTAL DURANTE A NOITE DEIXAR OS APARELHOS NOS DESUMIDIFICADORES SEJA O POTE DE SÍLICA SEJA O UMIDIFICADOR ELÉTRICO.
    IMPORTANTE MANTER A HIGIENE OS MOLDES E PERIODICAMENTE TROCAR O TUBO PLÁSTICO QUE LIGA O MOLDE AO APARELHO.
    Espero ter ajudado e podem comentar ou criticar o texto.
    Sô Ramires blog
    http://sulp-surdosusuariosdalinguaportuguesa.blogspot.com.br/





    Consertos de aparelhos auditivos: técnicos independentes que trabalham com várias marcas.

    ESTE BLOG NÃO FAZ PUBLICIDADE, APENAS REPASSAMOS INFORMAÇÃO DE LEITORES QUE UTILIZARAM TÉCNICOS EM OFICINAS QUE NÃO PERTENCEM A UMA DETERMINADA MARCA.
    SENDO ASSIM NÃO PODEMOS GARANTIR A QUALIDADE DO SERVIÇO E A IDONEIDADE DO PRESTADOR.
    MAS COMO MUITA GENTE NOS PERGUNTA VAMOS PASSAR ALGUNS ENDEREÇOS:

    AUDITEX APARELHOS AUDITIVOS VENDAS E CONSERTOS
    AV.CRUZEIRO DO SUL 3153 CJ 34 A ao lado do Metrô Santana SÃO PAULO SP  2365-8549 - 4306-6247 
    Eu já usei os serviços de reparo e de fonoaudióloga e gostei do atendimento.

    AUDIO MAG
    RUA NAPOLEÃO DE BARROS 1025 SALA 54  SÃO PAULO SP   50836539

    SR.HENRIQUE
    RUA DOMINGOS DE MORAIS 1334 CJ 11 SÃO PAULO SP  5083-2244

    Alguns modelos mais recentes só podem ser consertados pela própria marca, porque não trocam peças e sim trocam toda a parte interna do aparelho. Mas se forem aparelhos fora de garantia ou se o orçamento de conserto da marca for muito caro é o caso de consultar técnicos alternativos. Estes sempre terão que avaliar se podem ou não fazer o reparo e oferecer orçamento e prazo de entrega.
    Os endereços acima foram oferecidos por colegas leitores e leitoras da página e grupos no Facebook e do blog.



    quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

    PREÇOS DE APARELHOS AUDITIVOS NO BRASIL 2017 MATÉRIA DE CRÔNICAS DA SURDEZ -

    INTERESSANTE MATÉRIA SOBRE PREÇOS DE APARELHOS AUDITIVOS, BASEADA EM PESQUISA COM OS LEITORES DE CRÔNICAS DA SURDEZ
    LEIA A MATÉRIA NO LINK:

    domingo, 3 de dezembro de 2017

    PESQUISA: ESTIMULAÇÃO ORAL AJUDA AS CRIANÇAS COM IMPLANTE COCLEAR

    La comunicación oral proporciona mejores resultados para los niños con implantes cocleares

    En un nuevo estudio realizado en múltiples sitios de niños sordos con implantes cocleares, los investigadores de la Universidad de Texas (UT) Dallas, en Estados Unidos, han descubierto que los niños sin exposición o exposición limitada a la lengua de signos terminan con mejores habilidades auditivas, de habla y de lectura más tarde. El trabajo es uEl tema de si los niños con implantes cocleares deben comenzar su experiencia de comunicación con el lenguaje de signos ha sido controvertido, pero la doctora Andrea Warner-Czyz, profesora asistente en la Escuela de Ciencias del Comportamiento y Cerebro (BBS) de la UT Dallas y coautora del estudio, dice que esta investigación aclara los resultados de esas decisiones.no de los primeros estudios longitudinales a nivel nacional de cómo la exposición al lenguaje de señas afecta a los receptores de implantes cocleares jóvenes.


    LEIA A MATÉRIA COMPLETA:
    http://ecodiario.eleconomista.es/salud/noticias/8431478/06/17/La-comunicacion-oral-proporciona-mejores-resultados-para-los-ninos-con-implantes-cocleares.html


    quarta-feira, 29 de novembro de 2017

    EQUIPAMENTOS QUE COMPLEMENTAM AS PRÓTESES AUDITIVAS

    A SURDEZ DA ORELHA PRA FORA...
    OS OTORRINOS E FONOAUDIÓLOGOS EXAMINAM E CUIDAM DOS PROBLEMAS AUDITIVOS, DA ORELHA PRÁ DENTRO. MAS QUASE NÃO FALAM DAS AJUDAS TECNOLÓGICAS DA ORELHA PRÁ FORA.
    Ontem ao testar aparelhos auditivos e pedir para colocar a bobina telefônica no controle manual me deparo com MAIS uma fonoaudióloga que NUNCA OUVIU FALAR NO ARO MAGNÉTICO.
    A questão da surdez acarreta vários problemas que não se resolvem SÓ com a adaptação de próteses auditivas
    EXISTEM EQUIPAMENTOS QUE NOS AJUDAM NA VIDA COTIDIANA, EM CASA, NA ESCOLA, NO TRABALHO E NO LAZER.
    OS FONOAUDIÓLOGOS DAS LOJAS DE APARELHOS AUDITIVOS SÓ CONHECEM O QUE A LOJA VENDE, ENTÃO NOS OFERECEM CAROS COMPLEMENTOS COMO O FM, PARA FALAR AO CELULAR, OUVIR A TV ETC. MAS NÃO CONHECEM OUTROS EQUIPAMENTOS QUE DEVERIAM SER PELO MENOS CITADOS NOS CURSOS DE FONOAUDIOLOGIA.
    PARA USO INDIVIDUAL:
    TELEFONES FIXOS AMPLIFICADOS DE VÁRIAS MARCAS
    CAMPAINHAS COM LUZES ACOPLADAS
    DESPERTADORES VIBRATÓRIOS
    CAPINHAS PARA PROTEÇÃO DAS PRÓTESES EM ESPORTES E CONTRA O SUOR
    E EM LUGARES PÚBLICOS PRECISAMOS:
    CINEMA E TEATRO LEGENDADOS
    ARO MAGNÉTICO PARA SOM DIRETO EM APARELHOS AUDITIVOS E IMPLANTES COCLEARES
    LEGENDAGEM POR ESTENOTIPIA PARA PALESTRAS, AULAS, ETC.
    LEMBRO QUE MINHAS POSTAGENS SE REFEREM ÀS NECESSIDADES DOS SULP SURDOS USUÁRIOS DA LÍNGUA PORTUGUESA E SURDOS ORALIZADOS USUÁRIOS DE PRÓTESES AUDITIVAS.
    PEÇO AOS AMIGOS E AMIGAS SURDOS ORALIZADOS QUE COMPARTILHEM E DIVULGUEM JUNTO AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE AUDITIVA QUE OS ATENDEM.

    quarta-feira, 8 de novembro de 2017

    REDAÇÃO DO ENEM - NEM TODO SURDO PRECISA USAR LÍNGUA DE SINAIS

    SURDEZ NÃO É ASSUNTO SÓ DE SURDOS. É PROBLEMA DE TODOS. DE SAÚDE PÚBLICA, DE RESPEITO ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.
    O TEMA DA REDAÇÃO DO ENEM APONTA ISSO EMBORA INDUZA A ERRO: SUPOR QUE TODO SURDO TEM QUE USAR LÍNGUA DE SINAIS.
    ALGUNS NASCEM SURDOS E MUITOS FICAM SURDOS TENDO SIDO OUVINTES, POR DOENÇA, ACIDENTE OU ENVELHECIMENTO.
    Há diversidade na surdez, não é uma coisa só, não deve ter abordagem única. Muitos não conseguem ouvir com próteses auditivas, para esses a língua de sinais, libras, é importante e durante a escolarização aprendem o português escrito.
    Já bebês que fizeram teste de orelhinha e apresentaram perda auditiva podem ter atenção de otorrinos e fonoaudiólogos que indicarão as melhores soluções para cada caso. E há pessoas que perderam a audição tendo nascido ouvintes.
    Tenho visto textos que afirmam que todo surdo deve usar língua de sinais, ou até que toda a sociedade deve aprender língua de sinais. Um raciocínio muito limitado uma vez que a grande maioria dos surdos pode se beneficiar de próteses auditivas e se oralizar com auxílio de fonoterapia. Esses surdos serão usuários da língua portuguesa, escrita, ou falada e escrita. Tenho amigos surdos, que nada ouvem, exímios redatores em língua portuguesa e também se comunicam em outras línguas por escrito ou por leitura labial.
    Escrevo tudo isso para explicar que NÃO SOU CONTRA O USO E APRENDIZADO DE LÍNGUA DE SINAIS. SOU CONTRA A IMPOSIÇÃO DESSA MODALIDADE A TODOS OS SURDOS. OS SURDOS ORALIZADOS, QUE OUVEM COM PRÓTESSES DEVEM TER A OPÇAO DE ESTUDAR LIBRAS SE ASSIM DESEJAREM, MAS NÃO DEVEM SER OBRIGADOS A ISSO.
    FICOU CLARO?
    QUER SABER MAIS?
    TEXTO MUITO CLARO DO DR. LUCIANO MOREIRA.
    O tema “surdez” representa um paradoxo. Sendo a mais comum das deficiências sensoriais dos seres humanos é também a menos conhecida das escolas. Essas costumam estar cientes das dificuldades enfrentadas por alunos cadeirantes no seu desafio diário de locomoção e inclusão escolar. Portadores da síndrome de Down, crianças com autismo e déficits de atenção também vêm conseguindo relativa atenção do sistema educacional, agora mais propenso à inclusão. Infelizmente, os surdos não têm a mesma sorte. Por isso, a surdez também é chamada de deficiência invisível.
    O primeiro e mais importante desafio para a educação dos surdos é combater o desconhecimento sobre o assunto. Para a medicina e para o dicionário, surdez significa “perda parcial ou total da capacidade de ouvir”. Crianças nascidas com perdas auditivas e aquelas que perderam a audição nos primeiros anos de vida, independente do seu nível de perda auditiva, são https://www.jcnet.com.br/Geral/2017/11/som-de-esperanca-bauru-esta-passos-a-frente-na-reabilitacao-de-pessoas-surdas.htmlconsideradas surdas. É importante lembrar que a maioria das crianças com surdez, apresentam perda parcial da audição, que pode ser melhorada com uso de aparelhos auditivos.  
    CONTINUE A LEITURA NO LINK ABAIXO:
    http://portalotorrino.com.br/minha-redacao-do-enem-2017/

    Mais matérias sobre o assunto:

    Som de esperança: Bauru está passos à frente na reabilitação de pessoas surdas

    Redação do Enem levanta importância da discussão sobre o tema; atendimento prestado pelas unidades da USP local vai além da Libras

    https://www.jcnet.com.br/Geral/2017/11/som-de-esperanca-bauru-esta-passos-a-frente-na-reabilitacao-de-pessoas-surdas.html


    https://sulp-surdosusuariosdalinguaportuguesa.blogspot.com.br/2011/09/prpjetos-de-lei-de-interesse-dos-surdos.html



    quinta-feira, 3 de agosto de 2017

    Devir Surdo: disputas, poder e saber na produção do sujeito não ouvinte


    Devir Surdo: disputas, poder e saber na produção do sujeito não ouvinte

     
    10
    INTRODUÇÃO
    O que o escritor faz é reencontrar, repetir e renovar o que todos e cadaum já sentimos e vivemos, o que nos pertence de mais peculiar, mas aque os imperativos da vida e das rotinas da linguagem nos impediramde prestar atenção: o que ficou na penumbra, semiconsciente, nãoformulado, provado de consciência e de linguagem, ou ocultado pelaprópria instituição da consciência e da linguagem.
     Jorge Larrosa
    Apresentação
    Quando a surdez se tornou objeto de interesse social? Que saberes a constitui? Quenormativas a regula? Quais os modos de existência possíveis a partir dessas relações?Esse trabalho partiu da percepção da dicotomia surdo-deficiente auditivo e sepreocupa fundamentalmente com as práticas dirigidas aos que escapam desse tipo denormalização. Embora aqui a categoria não ouvinte se refira a todos os sujeitos queapresentam déficit auditivo, nos diferentes níveis
     – 
     opção de utilização que visa fugir dobinarismo classificatório
     – 
    , o campo de interesses foi recortado pela noção da multiplicidadede existências que evadem do estabelecimento do formal, ou seja, que se encontram fora depadrões determinados
     Agradeço a Marta Gil a indicação deste importante estudo.
    INTERESSANTE ESTUDO BEM ABRANGENTE  QUE PERCEBE A DIVERSIDADE NA SURDEZ, E ENQUADRA A TOTALIDADE NO CONCEITO "SUJEITO NÃO OUVINTE"

    https://www.academia.edu/33861321/Devir_Surdo_disputas_poder_e_saber_na_produ%C3%A7%C3%A3o_do_sujeito_n%C3%A3o_ouvinte

    domingo, 9 de julho de 2017

    ARO MAGNÉTICO NO BRASIL

    ESTOU SEMPRE DIVULGANDO A EXISTÊNCIA E A UTILIDADE DO ARO MAGNÉTICO PARA A ACESSIBILIDADE DAS PESSOAS SURDAS QUE USAM APARELHOS AUDITIVOS OU IMPLANTES COCLEARES


    O som é captado, convertido e transmitido diretamente ao aparelho auditivo por meio de um campo magnético. O deficiente auditivo recebe um som mais limpo, sem ruídos, ouvindo com clareza o que realmente importa.

    Captação

    O som é capado e transmitido para o equipamento que alimenta o Aro de Indução Magnética.

    Conversão e transmissão

    A informação é convertida e transmitida para um campo de indução.

    Aro de Indução Magnética

    Os aparelhos auditivos dentro do Aro de Indução Magnética recebem o sinal diretamente, sem a interferência de ruídos.






























    ME PERGUNTAM COMO CONSEGUIR UM ARO MAGNÉTICO NO BRASIL
    ESTA EMPRESA REALIZA A INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO

    http://www.somparatodos.com.br/


    Lugares públicos ou privados com grande aglomeração de pessoas.

    Bancos, aeroportos, rodoviárias, auditórios, cinemas, teatros, recepção de edifícios e grandes empresas. Qualquer lugar onde a comunicação entre pessoas é importante deve contar com o Aro de Indução Magnética.

    Guichês de atendimento preferenciais.

    Nesses locais a tecnologia facilita a comunicação entre os atendentes e os deficientes auditivos. Com a eliminação dos ruídos de fundo, o usuário de aparelho auditivo consegue compreender melhor a conversa. O atendimento ganha qualidade, tornando-se mais eficiente.

    Ambientes residenciais.

    É muito fácil contar com a tecnologia do Aro de Indução Magnética em sua casa. Ele pode ser instalado, por exemplo, em conjunto com o home theater para que o deficiente auditivo receba um som mais limpo, sem ruídos, e com muito mais qualidade.

    http://www.somparatodos.com.br/









































    PARA INSTALAÇÃO EM ESCOLAS ESTADUAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO e órgãos públicos

    CENTRO PAULA SOUZA GOVERNO DE SÃO PAULO
    www.centropaulasouza.sp.gov.br
    margareted27@gmail.com
    jun.suzuki@centropaulasouza.sp.gov.br

    quinta-feira, 29 de junho de 2017

    PESSOAS SURDAS USUÁRIAS DE APARELHOS AUDITIVOS E IMPLANTES COCLEARES PODEM APRENDER NOVOS IDIOMAS

    Veja casos reais e dicas de como a pessoa surda pode aprender outro idioma além da língua materna
    Devido ao impacto que a surdez ocasiona na comunicação oral, um dos maiores desafios que as pessoas que convivem com essa realidade podem enfrentar é no aprendizado de uma segunda língua. Para aqueles que já nascem com uma deficiência auditiva, quanto maior o grau da perda auditiva e mais tardio for o início do processo de estimulação e reabilitação, também a aquisição da língua materna oral pode apresentar dificuldades.
    Duas questões principais costumam entrar em cena quando uma pessoa com deficiência auditiva é exposta ao contato com um novo idioma: o acesso às frequências dos sons da fala e as habilidades cerebrais do processamento auditivo. A interação entre elas vai ajudar a determinar se a pessoa terá dificuldades ou não na aquisição do idioma, porém, como explica o otorrinolaringologista Dr. Luciano Moreira, médico do Hospital São Vicente de Paulo/RJ e chefe da Equipe Sonora, o peso que cada uma destas duas questões terá no processo como um todo varia de indivíduo para indivíduo.
    “Pacientes que têm um resultado auditivo muito bom com seus AASI (Aparelhos de Amplificação Sonora Individual) ou Implantes Cocleares têm boa capacidade de ouvir os fonemas das diferentes línguas, o que propicia o correto aprendizado da pronúncia. Já para os pacientes em que a reabilitação auditiva não foi capaz de conferir-lhes acesso a todas as frequências dos sons da fala, vão apresentar grande dificuldade nesse aprendizado. Por outro lado, nós sabemos que a privação auditiva causada pela surdez pode alterar a capacidade do cérebro de processar a linguagem. Trata-se do ‘processamento auditivo central’. Nesses casos, essa alteração do processamento pode afetar tanto o desempenho na primeira língua, quanto no aprendizado de uma segunda ou terceira. Isso também pode acontecer em pacientes sem perda auditiva, e todos esses casos podem se beneficiar de terapias fonoaudiológicas específicas”, conta Dr. Luciano.
    E quanto às crianças surdas, sobretudo as com perda auditiva pré-lingual (adquirida antes mesmo do indivíduo ter contato com a língua materna)? Hoje, é cada vez mais tendência que os pais e profissionais estimulem o aprendizado de mais de um idioma desde cedo para esses pequenos. “Existe um volume crescente de dados indicando que não há nenhuma contraindicação ao aprendizado de dois ou mais idiomas por crianças surdas pré-linguais devidamente reabilitadas. Tenho uma paciente implantada aos onze meses que hoje é fluente em dois idiomas. A teoria da ‘confusão linguística’ parece ser um mito, não havendo evidência científica nesse sentido. O importante é avaliar cada caso de forma individualizada, pois podem existir outras questões escolares, familiares e/ou cognitivas”, enfatiza Dr. Luciano Moreira.
    O profissional também defende, particularmente, que a criança com deficiência auditiva seja estimulada para que aprenda mais de um idioma. “Em países como o Brasil, o aprendizado de uma segunda língua é um fator fundamental para a inserção no mercado de trabalho. Considerando as dificuldades que os indivíduos com surdez já enfrentam para estudar e trabalhar, seria um erro estimular a perda dessa valiosa ferramenta”, diz.  
    LEIA A MATÉRIA COMPLETA COM  A EXPERIÊNCIA DE DIVERSAS PESSOAS SURDAS NO APRENDIZADO DE NOVOS IDIOMAS. NO LINK A SEGUIR:
    http://adap.org.br/site/index.php/artigos/331-aprendendo-novos-idiomas

    quarta-feira, 14 de junho de 2017

    Todos os Implantes Cocleares da História

    MAIS UMA POSTAGEM MUITO INTERESSANTE DA LAK LOBATO NO DNO
    Se você é uma pessoa curiosa como eu, já deve ter ficado interessadíssimo em saber quais são os modelos mais antigos de processador de implante coclear, qual o primeiro modelo de cada marca, quando chegou o primeiro processador retroauricular, etc. E como sempre sonhei com uma timeline (linha do tempo) de ICs para facilitar a minha vida de menina curiosa, resolvi realizar meu sonho e agraciar as páginas do DNO com essa informação.
    LEIA TUDO EM:
    http://desculpenaoouvi.laklobato.com/todos-os-implantes-cocleares-da-historia/

    quarta-feira, 7 de junho de 2017

    ACESSIBILIDADE NA CAMARA DOS DEPUTADOS BRASILIA

    EM 2012 ESTIVE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS NUMA AUDIÊNCIA PÚBLICA FALANDO NAS NECESSIDADES DOS SULP -SURDOS USUÁRIOS DA LÍNGUA PORTUGUESA, na ocasião falei do ARO MAGNÉTICO, e houve interesse por parte das pessoas responsáveis pela acessibilidade da Casa...agora temos ARO MAGNÉTICO NA RECEPÇÃO E EM DOIS PLENÁRIOS. Estou orgulhosa e feliz. Temos sempre que possível divulgar o que necessitamos para acessibilidade.

    http://www2.camara.leg.br/a-camara/programas-institucionais/inclusao-social-e-equidade/acessibilidade/destaque_inicial#